terça-feira, 5 de agosto de 2014

As peças da LoHa Danse Boutique


Dia desses eu me deparei com uma mensagem carinhosa no Facebook do Meia Ponta. Era a Julia, criadora e estilista da LoHa Danse Boutique, me convidando a conhecer a marca. A LoHa é uma marca super linda de artigos pra dança e assim que vi o lookbook no site, me apaixonei de cara!


É tão difícil encontrar peças diferenciadas de ballet aqui no Brasil, com preço acessível, design criativo e que sejam também confortáveis pra dançar. E a LoHa consegue unir todas essas características. Isso porque a Julia, além de bailarina, se formou em moda e, assim como eu, preza pelos detalhes e pelo design. Tem que ser funcional, mas também bonito! 


Eu não tenho lá muitas peças pra fazer aula. Confesso que revezo entre dois collants pretos, duas meias rosas, uma preta, duas saias e foi. rs Mas adorei testar coisas novas! Comecei pela que me deixou mais curiosa: uma luva de tule preta, bem diva, que funciona como uma polaina para os braços. É bacana pra hora de aquecer quando estamos fazendo aula no frio e, apesar do inverno no Rio não fazer nem cosquinha, na região que eu moro a temperatura cai bastante durante a noite e fica bem gelado!


Não sou fã de fazer aula só de collant (e nem tenho corpão pra isso rs) então, mal pude esperar pra vestir o uniforme inteiro: collant branco, saia de renda preta e bolero de tule preto! Adorei os contrastes do preto+branco. E esse collant é muito bacana -- talvez a peça mais diferente. Ele tem duas partes, uma que cobre os seios e a parte de baixo, que vai até mais ou menos a cintura, e a barriga fica transparente, o que não me incomodou. Mas deu uma pena de usar... Quero guardar pra produção dos meus editoriais d'aLagarta. haha Esse collant tem na versão preta e é lindo demais! Também quero. rs


A sainha rendada é uma graça e adorei o movimento que ela fez  -- dá pra reparar na foto que abre o post. Quero usar muito, sem pena! rs Ela cobre na medida certa, mas mantém uma transparência e deixa a produção linda! 

O bolero foi um caso de amor porque há muito tempo eu buscava uma peça pra me aquecer nos dias frios e também pra cobrir as axilas quando eu não estou depilada. haha E no lugar de ficar vestindo blusas que impedem a professora de reparar se sua silhueta está alinhada e o quadril encaixado, o bolero é uma ótima opção! ;)


Quero agradecer mais uma vez a Julia, que me atendeu super bem e até trocou uma saia quando a primeira ficou pequena para o meu bumbum. rs Sou uma bailarina de corpo, com coxa, peito, bunda, e fiquei até apreensiva -- principalmente com o collant - com medo do look não funcionar de fato em sala de aula. Mas deu tudo certo e fiz aula tranquila. :)

Gostou? Siga a LoHa:

Beijos e até o próximo post!



7 comentários:

Julia Lojja disse...

Obrigada pelo carinho ao falar da LoHa!

Adoramos o post e as fotos!

Sucesso com suas produções! hehe

Beijo grande,

Julia Lojja

Vanessa Marin disse...

Linda bailarina

Julia Lojja disse...

Carool , estava aqui relendo o post e morrendo de rir com o que você escreveu sobre a LoHa! Achei que o texto tem uma leitura divertida e gostosa! Parabéns!! Você escreve suuuper bem! Sucesso sempre! Beijao

Meriene Zamprogno disse...

Que linda as peças, também amo looks diferentes e é tão difícil né?!

Estou seguindo seu blog! :)

Mariana Matias Teixeira disse...

Linda as peças,
te acompanho sempre, posta mais dicas bjs :*

Anônimo disse...

Tenho 17 anos e já pensei em voltar a fazer balé, o que mais me impede é o fato do meu corpo ter mudado tanto, hoje tenho mais curvas, coxa grossa e bumbum grande. Sinto que não tenho mais o biotipo de uma bailarina, você acha que eu estou sendo tola ao me impedir por essa razão?

Carol Lancelloti disse...

Meninas, obrigada pelos comentários! Que bom que curtem o jeito que escrevo. Sempre bom rir de si mesma e não levar tudo tão a sério, né?

Não veio o nome de quem escreveu o último comentário, mas poxa, eu sou assim também. Escrevi isso no fim do post: tenho corpo de brasileira, bunda, coxa... Biotipo de bailarina não existe se você faz apenas por prazer. Na carreira profissional, pode até ser que seja um desafio (mas também nem sempre, visto que tem um monte de meninas e meninos que desafiam os padrões por aí!). Mas se você faz ballet pra você: vá em frente! O ballet é pra todo mundo! <3

Beijos